Está aberta a temporada de caça aos fumantes

agosto 29, 2007 at 9:01 am 8 comentários

Aproveitando que hoje é o Dia Nacional de Combate ao Fumo, publicarei um artigo meu do Jornal de Debates, cujo tema era a proibição do fumo em local público e a criação de fumódromos.

Me desculpem pela reprodução de textos antigos, acontece que com a faculdade e o trabalho, estou sem tempo pra pensar. Mas vamos lá:

Está aberta a temporada de caça aos fumantes

Fumantes também têm seus direitos. Só porque optaram por consumir um produto vendido legalmente em qualquer esquina, merecem ser caçados e discriminados?

Fazer caça ao cigarro é uma coisa. Ao fumante, é outra.
Antigamente, fumar era sinônimo de glamour. A mídia impulsionava o hábito, festivais eram patrocinados por marcas como Free e Hollywood. As estrelas fumavam, os homens de negócios fumavam, todos fumavam.
Eis que chega o culto ao corpo e o hábito, que antes era celebrado, se torna repugnante. Aos poucos se criou um preconceito não só em torno do cigarro, mas também das pessoas que fumam.
A campanha contra o cigarro é algo louvável. Realmente, o hábito não é bom e causa diversos males. Entretanto, o produto continua sendo legal e se encontra a venda em qualquer esquina.
A pessoa que resolve fumar não infringe nenhuma lei, e a maioria dos fumantes procura não incomodar os outros, fumando sozinho ou em espaços abertos. Além de ter que ouvir reclamação de seus familiares, amigos, sofrer preconceito no trabalho e ter que sentar num lugar exclusivo do restaurante, agora o cidadão que fuma não poderá fumar enquanto anda pela rua: terá que se isolar num ambiente para saciar seu vício, que foi amplamente divulgado pela mídia anos atrás e continua sendo, ainda que em doses menores.
Pelo jeito que as coisas vão indo, daqui a pouco os fumantes terão que andar com faixas sinalizando seu hábito, como os judeus em outros tempos.

Anúncios

Entry filed under: opinião.

Augusta, a nova mina de ouro de São Paulo Uma nova forma de se comunicar

8 Comentários Add your own

  • 1. Régis Marques  |  setembro 8, 2007 às 8:25 am

    Tnto é um ato de desrespeito expulsar fumantes de todos os lugares, como também é o hábito que muitos têm de fumar perto de não-fumantes, senhores, crianças…
    No mundo o que falta é bom-senso… Onde a educação falha, surge a lei!
    É a mão pesada do Estado tentando impor o bom convívio àqueles que ainda não aprenderam a conviver.

    Responder
  • 2. Régis Marques  |  setembro 8, 2007 às 8:27 am

    Tanto é um ato de desrespeito expulsar fumantes de todos os lugares, como também é o hábito que muitos têm de fumar perto de não-fumantes, senhores, crianças (que eu acho pior, porque, além de estragar a saúde, ainda deixa um péssimo exemplo)…
    No mundo o que falta é bom-senso… Onde a educação falha, surge a lei!
    É a mão pesada do Estado tentando impor o bom convívio àqueles que ainda não aprenderam a conviver.

    Responder
  • 3. Hélio Sassen Paz  |  setembro 19, 2007 às 11:08 am

    Carol,

    Me desculpa, mas sou obrigado a discordar de ti. A esmagadora maioria dos fumantes são egoístas. Não necessariamente por mal mas, sim, porque o vício está tão introjetado em seus hábitos que mal percebem que estão poluindo o ar que seus filhos respiram e que fazem todos ao seu redor fumarem por tabela.

    Eu não tenho o direito de criminalizar nem de discriminar um fumante. Mas, ao mesmo tempo, ele deve respeitar o direito que eu tenho de respirar ar puro.

    Um amigo pneumologista me disse que uma baforada de cigarro não se dissipa no ar e nem sobe muito alto. Cada baforada sobe até uma altura máxima em torno de 6m do chão e os seus resíduos tóxicos irão decantar-se no ar muito lentamente até atingirem o solo.

    Uma única baforada demora entre 5 e 6h para baixar até o chão. Ela será parcialmente respirada por indivíduos com 2m de altura até uma criança que recém aprendeu a caminhar.

    Imagina agora milhões de baforadas em uma casa noturna. Nenhum exaustor ou ventilador são capazes de eliminar os resíduos tóxicos da fumaça do cigarro e tanto faz se o pé direito (altura) do prédio é de 2,5m ou 10m.

    Sem contar que a indústria fumageira trata os pequenos agricultores como escravos, até mesmo impondo a alteração do turno de escolas municipais para que seus filhos (crianças e adolescentes) trabalhem na lavoura, pois o valor por kg de folha é pífio – não dá para um casal de adultos sustentar dois filhos.

    Há também os testes com animais!!! Essa indústria já usou ratos, macacos, cães, porcos e vários outros animais em suas experiências.

    Meu pai morreu de câncer no esôfago em 2002. Câncer causado por décadas de tabagismo. Foi uma morte horrível, na qual seu corpo foi definhando até ele virar pele e ossos. Ele perdeu a consciência em seu último mês de vida e sua alimentação se fazia por meio de uma sonda. A gente não podia comer na frente dele, pois ele não podia engolir nenhuma espécie de alimento.

    Minha irmã mais velha fará 50 anos daqui a cinco dias. Ela fumou dos 14 até os 43 anos, até que, um dia, a panturrilha esquerda dela preteou. O cardiovascular disse: “Tu fumas, né? Ou tu paras agora, ou, daqui a duas ou três semanas no máximo, eu vou ter que amputar a tua perna.”

    Ela parou na hora.

    Embora esteja desatualizado por falta de verbas, dá uma olhada em http://www.bigtobaccosucks.org/

    Procura te informar melhor! 😉

    Meu blog é http://heliopaz.wordpress.com/

    Eu faço parte do SIVUCA, idealizado pelo Luiz Carlos Azenha, e te encontrei através dos comentários do blog do líder do MSM, Eduardo Guimarães. 😉

    []’s,
    Hélio

    Responder
  • 4. Não importa  |  março 7, 2008 às 8:13 pm

    É o seguinte…

    O fumante é um ser irracional e não adianta diálogo, o vício vai consumindo seus neurônios a cada tragada. Então não percam tempo tentando fazer o fumante ter mais respeito. O esquema é aumentar a alíquota de impostos do cigarro até ter o suficiente para tratar todas as vítimas do cigarro. Porque quem não fuma não é obrigado a pagar as custas do tratamento dos doentes do cigarro.

    Responder
  • 5. Reginaldo  |  agosto 29, 2008 às 10:13 pm

    Mais uma vez a ditadura. Em um Estado democrático todo tipo de discriminação é uma afronta a toda a sociedade, no Brasil o próprio Estado fomenta a discriminação e depois a criminaliza, “libera” a maconha e quer proibir o cigarro, luxo de terceiro mundo. Eu não gosto de música alta, que segundo especialistas causam dezenas de doenças e trantornos psicológicos, que tal proibismos música???
    Recheadas de mentiras as campanhas anti tabagismo tentam instalar a “CAÇA AOS FUMANTES”. E a grande pergunta que fica sem resposta é o governo pode abrir mão de cerca de R$ 19.000.000.000,00 (dezenove bilhôes de reais) de arrecadação. Lembro que os dados oficiais dão conta de um gasto de R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais) no tratamento em doenças ditas relacinadas ao tabagismo. Eu não fumo mas cultuo a verdade.

    Responder
  • 6. Márcia de Oliveira Pereira Nitta  |  março 12, 2009 às 3:32 am

    Achei ótimo seu comentário – realmente a campanha contra o cigarro como algo que inclusive faz mal é uma coisa, mas campanha contra quem fuma é algo bem diferente. Gostaria de qualquer forma solicitar eu colocar em meu blog esse texto, sem no caso deixar de citar seu blog e o autor.

    Márcia Nitta

    Responder
  • 7. Márcia de Oliveira Pereira Nitta  |  março 12, 2009 às 3:42 am

    Vou colocar mais um comentário à respeito desse seu post e outros comentários. Quem fuma é não só porque gosta, mas porque adquiriu um vício. Acho que realmente as pessoas que não fumam devem odiar sentir o cheiro do cigarro, mas não percebem também que é extremamente desagradável ser discriminado por fumar. Também ao ouvir que em alguns lugares é proibido fumar (países, etc.) acho que o mais correto seria proibir a venda do cigarro, porque continuam a vender o cigarro e gostam de receber o imposto que provavelmente recebem pela venda, mas criticam quem fuma e indiretamente colaboram para o recebimento desse imposto. Estou falando tudo isso porque cansei de ouvir as pessoas dizerem-me que eu fumo, que é errado, que é proibido e eu ver outras pessoas fumando e nada ser dito à elas, então o preconceito não é contra o cigarro que fumo, é contra mim.

    Responder
  • 8. MARCOS  |  março 11, 2010 às 9:57 pm

    BOA NOITE PESSOAL,A RESPEITO DOS FUMANTES,NÃO SOU FUMANTE,MAS RESPEITO TODOS ELES E DIGO MAIS,NÃO CONCORDO COM ESSE NEGÓCIO DELES SEREM COMPARADOS A IRRACIONAIS NÃO,ATÉ CONCORDO NO MODO COMPARATIVO E CORRETO DE DOENTES,POIS A NICOTINA É UMA DROGA QUE ATUA DIRETAMENTE NA CORRENTE SANGUINEA DOS MESMOS CAUSANDO-LHES A MALDITA DEPENDÊNCIA PSICOLÓGICA,ENFIM O TABAGISMO É UMA DROGA ATÉ PIOR DO QUE A MACONHA E A COCAINA,POIS O NOSSO GOVERNO RETEM TAXAS ENORMES DE IMPOSTOS SOBRE O MESMO CONSIDERANDO O MESMO COMO UMA DROGA LÍCIDA ASSIM COMO O ALCOLISMO QUE TBM É SEM DÚVIDAS UMA DOENÇA QUE MATA E DESTROE FAMÍLIAS COMO QUALQUER OUTRA DROGA ILÍCITA. AO INVÉS DELES CRIAREM LEIS DE QUASE QUARENTENA AOS VICIADOS,PQ NÃO CRIAR POSTOS DE TRATAMENTO PARA ESSES DOENTES? – SERÁ PQ NÃO SERIA VIAVEL AO BOLSO DOS COFRES PÚBLICOS? – OU PQ ELES NÃO TEM COMPETÊNCIA O SUFICIENTE? . ACHO QUE SAIMOS DE UMA DITADURA MILITAR E ENTRAMOS EM UMA CIVIL,ONDE O CIDADÃO SÓ EXERCE SEUS DIREITOS EM FAVOR DO GOVERNO E NUNCA TEM NADA EM TROCA,ELES SÓ DITAM O QUE NÃO PODE E O QUE PODE FAZER NESSE PAÍS NEM EU MAIS SEI.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Tópicos recentes

agosto 2007
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Blog Stats

  • 15,707 hits

%d blogueiros gostam disto: